Barbo-comum

Barbus bocagei

Também denominado de barbo-do-Norte, é um ciprinídeo endémico da Península Ibérica. Apresenta uma distribuição alargada, ocupando a quase totalidade das bacias hidrográficas de Portugal Continental, com excepção das do Guadiana, Mira, Ribeiras do Algarve e Minho. É um peixe bem conhecido de todos os pescadores de águas interiores. É um excelente nadador tornando-os bons predadores. Apresenta um dorso verde-azeitona/cinzento-esverdeado na sua parte superior cujos flancos costumam apresentar reflexos dourados e o ventre é amarelado. Na época da reprodução, de finais de Abril a Junho/Julho, os machos exibem umas pontuações brancas à volta do focinho designados de tubérculos nupciais. Realiza a desova no final da Primavera ou durante o Verão, depositando cerca de 8.000 ovos, sendo estes venenosos. Pode viver até 13 anos.

Habitat: espécie de fundo, vive no sector médio dos rios, de corrente moderada e de águas não muito frias. Refugia-se junto às margens, pedras e vegetação.

Alimentação: espécie omnívora, alimenta-se de detritos, restos de plantas, moluscos, crustáceos e insetos (ex: dípteros, efemerópteros e plecópteros). Também pode alimentar-se ocasionalmente de pequenos peixes.

Predadores: mustelídeos e aves de rapina como o bufo-real e a coruja-do-mato.

Estatuto de conservação: pouco preocupante