Geneta

Genetta genetta

É um dos viverrídeos existentes na Europa, embora a sua origem pareça ter resultado da introdução pelo homem, de forma propositada ou acidental. De aspeto e tamanho semelhante ao de um gato, distingue-se destes pelo focinho afunilado, orelhas grandes, patas pequenas e cauda larga e comprida. De corpo longo e esguio, a coloração do seu corpo é inconfundível, bem como a da sua cauda. Animal estritamente noturno, é um predador oportunista muito eficiente, nomeadamente pela sua capacidade de trepar às árvores. Parte do seu sucesso como predador resulta dessa sua capacidade. De um ponto de vista funcional comporta-se nos meios florestais como uma pequena ave de rapina; as presas só se apercebem do seu ataque quando já é tarde demais para fugir. Parece ter sido essa capacidade predatória que terá levado os romanos a adotar este carnívoro como mascote, antes da introdução dos gatos domésticos na Europa pelos Árabes. Não fora o hábito de marcação territorial muito odorífera por parte dos machos (que se torna desagradável numa casa) e provavelmente teríamos genetas como mascotes em complemento ou substituição aos gatos. A marcação do território é feita com fezes e urina, com que borrifa paredes e troncos. As fezes são acumuladas em latrinas, situadas em pontos elevados (rochedos, troncos, plataformas em árvores elevadas, muros, habitações…). As latrinas podem ser frequentadas por mais do que um indivíduo e são o sinal mais seguro da presença deste animal numa região.

Habitat: como animal generalista, habita uma grande variedade de habitats, embora prefira espaços florestados com acesso a áreas abertas.Espaços florestais fragmentados ou campo aberto com árvores de porte dispersas constituem o seu habitat preferencial, embora não tenha problemas em viver em espaços com florestas contínuas. Não evita a presença humana, podendo mesmo viver no sótão de casas habitadas.

Alimentação: praticamente todos os micromamíferos que existam na região onde viva (pequenos roedores, musaranhos, toupeiras, ratas de água…), coelhos, aves, répteis, frutos diversos, insetos (ex. escaravelhos) e anfíbios. Pode ainda alimentar-se de restos de animais mortos e de material orgânico proveniente de lixeiras.

Predadores: praticamente sem predadores, embora possa serpredado pontualmente pelo mocho-real ou pela raposa.

Estatuto de conservação: pouco preocupante.