Aranha-de-cruz

Araneus diadematus

Escolhida como a Aranha Europeia do Ano, em 2010, esta bela aranhaapresenta um padrão vistoso de manchas brancas na face dorsal do abdómen, que formam na região anterior uma cruz branca. Esta macha em forma de cruz, tão característica e responsável pelo seu nome, resulta da acumulação, por baixo da cutícula, de um produto de excreção chamado guanina. O arranjo geométrico da sua teia é especial e graças a este a aranha consegue orientar-se, deslocando-se até à a sua presa, sem tocar nos fios pegajosos da teia. A teia é renovada regularmente. Quando danificada, a aranha consome a teia, reciclando assim as proteínas que funcionam como “tijolos” para a construção da nova teia. As aranhas são praticamente inofensivas para o Homem e são, como todo o grupo de aranhas, um elo fundamental nos processos do ecossistema.

Habitat: Zonas com arbustos e árvores.

Alimentação: insetos voadores como moscas, abelhas e borboletas. Ao ingerir a teia, consome outros pequenos animais que ficam colados durante o dia.

Predadores: outras aranhas, louva-a-deus, anfíbios.

Estatuto de conservação:  desconhecido.