Alfaiate

Gerris lacustris

É dos insectos aquáticos mais conhecidos pelo público. Com 2–3 cm de comprimento, tem na cabeça duas antenas compridas e grandes olhos. É um dos poucos insetos que consegue caminhar em cima da água, em lagos ou rios. Os pêlos hidrófobos existentes nos primeiros artículos das patas permitem-lhes formar uma minúscula bolsa de ar sobre a superfície da água. Esta bolsa, associada ao efeito da tensão superficial, faz com que a superfície da água não seja perfurada pelo seu peso. Curiosamente, a adição de detergente na água faz com que a película superficial se rompa. Algumas presas do alfaiate tiram partido desse efeito e ejetam substâncias afins aos detergentes como forma de escapar á predação. O efeito dessas substâncias faz com que o alfaiate “tropece” e afunde na água, permitindo à presa potencial escapar ilesa.

Estes animais ajudam-nos a manter os lagos limpos de outros insetos, como por exemplo, de mosquitos, pois contribuem para o controle das suas populações.

Habitat: massas de água doce e calmas (barragens, tanques, ribeiras).

Alimentação: outros insetos (ex: mosquitos).

Predadores: peixes, anfíbios, insectos, répteis, entre outros.

Estatuto de conservação: desconhecido.