Amieiro

Alnus glutinosa

Árvore grande, esbelta, de folhas caducas arredondadas, que pode atingir os 30 m de altura. Floresce de fevereiro a março, estando as flores masculinas e femininas agrupadas em estruturas distintas, formando inflorescências, embora num mesmo indivíduo (espécie monóica). As inflorescências masculinas têm a forma de longos pedúnculos pendentes (amentos), sendo o pólen disperso pelo vento. As inflorescências femininas maduras formam estruturas semelhantes a pequenas pinhas, onde se formam as sementes. Ambas as inflorescências surgem antes da formação das folhas. Distribui-se pela maior parte da Europa, Ásia e noroeste de África. Tem muito interesse como planta ornamental, recuperadora de taludes e margens de rios. Além disso, contribui para a fertilização dos solos, graças ao estabelecimento de simbioses radiculares com bactérias fixadoras de azoto.

Época Floração: fevereiro – março.

Habitat/ecologia: ocorre essencialmente em bosques ripícolas na margem de rios e ribeiras.