Acácia – mimosa

Acacia dealbata 

Esta espécie é uma das invasoras mais agressivas no nosso país. Foi introduzida em Portugal como árvore ornamental e para estabilizar dunas e taludes. É uma espécie heliófita, muito pouco tolerante ao ensombramento. Por esse motivo, apenas se instala em espaços abertos ou em comunidades florestais degradadas. As suas sementes têm uma viabilidade no solo superior a 40 anos, podendo esperar longos tempos até que a germinação ocorra. Forma densos povoamentos que impendem o desenvolvimento da vegetação autóctone, levando a uma quebra no fluxo de água e à eliminação de toda a flora e praticamente da fauna autóctone no interior dos seus povoamentos. Por ser uma espécie com perfil tão agressivo, provoca elevados danos nas comunidades naturais e os custos de mitigação são muito elevados. A sua madeira é de má qualidade para a construção, mobiliário ou lenha. Não se conhecem em Portugal herbívoros que possam usar as suas folhas ou madeira como alimento

Ambientes preferenciais de invasão
Encontramos exemplares desta espécie em todo o Portugal continental desde zonas montanhosas, a margens de cursos de água e a vias de comunicação, onde foram introduzidas como ornamentais. O seu comportamento é ainda mais agressivo após os incêndios uma vez que a germinação das suas sementes é estimulada pelo fogo.